segunda-feira, julho 02, 2007

MÃE

segunda-feira, julho 02, 2007


Tenho a mãe em casa. A irmã pediu-me para ficar com ela uma semanita para poder tirar umas fériazitas com os filhos. Engraçado, deve ser as últimas férias que ela faz com a filha solteira. É que a minha sobrinha está a pensar casar para o ano. Bom, continuando, tenho-a há três dias e já estou pelos cabelos. Já houve amuos, zangas não, que eu não deixo. São 83 anos de uma pessoa que não sabe uma letra do tamanho de um boi, que toda a vida trabalhou e que não sabe estar parada. Tudo lhe faz confusão e ainda por cima quer mandar nas netas como se elas tivessem 10 ou 12 anos. Não pode ser. No tempo dela desconfiava-se de tudo e de todos e ela julga que as coisas não mudaram. Por vontade dela a neta não tinha amigas, tinha de estar em casa como ela queria, eu mesmo com a idade que tenho ela julga que tenho de fazer as coisas como ela quer. Sempre foi assim, uma mulher com vontade férrea, tipo "generala". Por exemplo: eu não posso estar a ler muito tempo ao pé dela começa logo a dizer que dá cabo da vista e que não percebe como eu leio tanto. Isto ela não diz à minha irmã porque ela não gosta de ler. Problema resolvido, no entanto, sei que lhe dá cabo da cabeça com outras coisas. Só para perceberem eu conto. Se uma peça de roupa, seja ela qual for, está para lavar ela vai logo pô-la na máquina de lavar e liga-a, não espera para encher a máquina, depois estende e assim que está enxuta vai logo passar a ferro, a minha irmã já deixou de lhe dizer seja o que for porque ela não faz caso. E então é melhor deixar mesmo ela fazer senão fica amuada. Agora está a ficar muito surda e para falarmos com ela temos quase que gritar para ela perceber. E para mim, neste momento, é muito cansativo custa-me falar muito alto.

O que me custa mais, e sempre foi assim, é que se a minha irmã for para fora e não telefonar todos os dias ela fica em pulgas e preocupada, mas se for eu ou as minhas filhas já não é assim. Eu sei que ela gosta de nós, mas para ela os meus sobrinhos estão primeiro, ainda mais que ela sempre quis ter um rapaz e só teve raparigas, por isso quando nasceu o meu sobrinho foi o ai-Jesus dela e como ele foi práticamente criado ao lado dela ele também se afeiçoou à avó.

Desculpem o desabafo, mas hoje estou assim.

6 comentários:

Mary Mary disse...

Desabafa as vezes que forem precisas!
A minha avó é igual, só faz o que quer! Impressionante! :P

Jade disse...

As mães, por vezes, conseguem ser muito irritantes... A minha trata-me exactamente da mesma forma quando eu tinha 10 anos. Acha que sabe tudo e o que eu faço nunca está bem... enfim... tento não dar muita importância para não me passar...
O que eu acho é que com a velhice os seus defeitos agudizam-se, não achas?
Beijinhos!

cris disse...

Oi amiga, parece que vc tá descrevendo minha mãezinha.

Um beijão e ótima semana!

Rubina disse...

É normal porque elas sentem que já não lhes dão a importância que tiveram, e por isso gostam de controlar. Desabafa e partilha pois todos aprendemos. Beijinhos

smpc83 disse...

Os pais são assim, tanto se preocupam com os filhos que acabam por "fazer e dizer asneiras".
É preciso paciência!

pinky disse...

vá lá coragem, deve ser por pouco tempo.