domingo, setembro 23, 2007

RECÉM CASADOS!!!!!!!!

domingo, setembro 23, 2007

Reza a história que num casal de recém casados, com apenas 2 semanas de casamento, o marido que apesar de feliz, já estava com uma vontade reprimida de sair com a malta para fazer a festa. Assim ele diz para a sua queridinha:

- Mor já volto...
- Onde vais meu docinho...? (com expressão de recém casados)
- Ao barzinho, tomar uma geladinha.
A mulher põe a mão na cintura e responde-lhe:
- Queres uma cervejinha, meu amor???
E nesse momento abre a porta do frigorífico e mostra-lhe 25 marcas diferentes de cervejas de 12 países, alemãs, holandesas, japonesas, americanas, mexicanas etc. O marido sem saber o que fazer, responde-lhe:
- Meu docinho de coco... mas no bar... sabes... o copo é gelado.
O marido não tinha terminado de falar, quando a esposa interrompe a sua conversa e lhe diz:
- Queres um copo gelado, Amor?
Nesse momento a esposa tira do congelador um copo bem gelado, branco, branco, que até tremia de frio. Então o marido responde:
- Mas meu céu, no bar tem aqueles salgadinhos óptimos... Já volto tá?
- Queres salgadinhos meu amor???
A mulher abre o forno e tira 15 pratos de salgadinhos diferentes: bolinhos de bacalhau, rissóis, pipocas, amendoins, pasteis de carnes, empadinhas...
- Mas minha bonequinha... lá no bar... sabes.... as piadas, os palavrões tudo aquilo.....
- Queres palavrões meu amor???
ENTÃO VAI PRÓ CARALHO, MAS DAQUI TU NÃO SAIS, MEU FILHO DA PUTA!!!

7 comentários:

pinky disse...

hahahhahahah gostei! e quem fala assim não é gago!

tolilo disse...

gosto tanto de
castelos,
princesas,
fadas,
fantasia,
cor de rosa !!!!

eu

amo

o

cor de rosa!

Su disse...

HUahuahuahauahua... essa foi boa!
Adorei!
Bjosss!!!

cris disse...

hehe, mais uma do manual "como criar seu ogro" rsssss...um beijão querida, otima semana!

smpc83 disse...

Gostei, a mulher dava-lhe tudo o que ele queria, e por fim ouviu o que nao queria.lol

Bo disse...

quem tudo quer tudo perde.

AnadoCastelo disse...

Tolilo:
Obrigado pela sua visita. Venha visitar-me sempre que desejar.