sábado, dezembro 08, 2007

FUI AO TEATRO

sábado, dezembro 08, 2007

A filhota mais velha telefonou-me a semana passada e diz-me:

- Mãe queres ir ao teatro no sábado.
Perguntei-lhe onde era. E diz-me:
- No sítio do costume na Casa do Artista. É teatro para crianças! É aqui através do jornal, aliás é a chamada Festa de Natal para os mais pequenos.
Pois, eu já sabia como era, há alguns anos que em vez de darem presente, que é o que os miúdos gostam, levam-nos ao teatro. Respondi-lhe que sim e não liguei mais ao caso.
Ontem, diz-me ela:
- Então amanhã sempre vais connosco ao teatro não é?
E eu:
- Qual teatro?
- Oh mãe já não te lembras que é a Festa dos miúdos aqui do jornal?
- Ah! Está bem. E a que horas?
Bom lá combinámos o encontro e, todos para o teatro. Pensei cá com os meus botões: "bem vai ser mais uma charada", vamos lá. Quando lá cheguei e ela dá-me o bilhete para a mão e vejo "O barbeiro de Sevilha", oh! Deus então vão passar ópera para os miúdos? Mas não disse nada e entrei.
Depois de tudo sentadinho lá começou o espectáculo. Então não é que foi uma surpresa? E das grandes. Eles pegaram no objectivo principal do texto e prepararam-no para as crianças e resultou tão bem que não houve criança ou adulto que não gostasse. Muito bem ensaiado, com muita dinâmica para não aborrecer as crianças, com música que todos já ouviram. ("Figaro cá, Figaro lá" e por aí fora) Era ver crianças e pais a cantar. Um mimo. Fiquei fã daquele grupo que tão bem soube passar cá para fora a história da melhor maneira para agarrar os putos sem se cansarem. Simples e bem divertida.
Recomendo vivamente a quem tiver crianças, ou não, a verem esta peça que está na Casa do Artista. VALE A PENA.

8 comentários:

Kokas disse...

Olá Ana,
Uma filha jornalista? Desejava-lhe maior sorte. Essa gente é do pior eheheheh, são uns chatos, nunca têm horas para nada. Sei muito bem o que isso é!

Por acaso nao te lembras do nome do grupo de teatro?

E já agora, a idade é como tempo: é o que se faz com ela!

Aquele beijinho

AnadoCastelo disse...

Oi Kokas,
A filha não é jornalista é secretária de redacção, mas quando pode também faz uns textos. E eu sei como é vida de jornalista, não fui, mas era a memória dos jornalistas, sabes o que é? Se souberes eu dou-te um doce. Ihihih
Beijinhos

AnadoCastelo disse...

Kokas:
Deculpa esqueci-me de te dizer que o grupo de teatro é bem conhecido é o TIL, que está neste momento na Casa do Artista. Gostei muito deles. Estão a fazer um optimo trabalho para as crianças.
Beijinhs

Rubina disse...

Parece que foi gira essa peça. Obrigada por já não nos obrigar a colocar letrinhas...lol...

Kokas disse...

Olá Ana,
"Memória dos jornalistas"? Trabalhava no arquivo de redacção? :p
Acertei?
Aquele beijinho

AnadoCastelo disse...

Kokas,
Tenho de te dar um doce, é mais ou menos isso. Eu era e sou documentalista na área da comunicação social, preparava dossiers para os jornalistas quando tinham de fazer trabalhos grandes e não só, os trabalhos pequenos também tinham direito. Fazia pesquisas de material já passado para relembrasr o que já tinha saído. Ainda cheguei a fazer, mas pouco, cronologias. Enfim, trabalho de Centro de Documentação. Agora, está tudo virado para as novas tecnologias, mas ainda assim há mt jornalista a trabalhar à antiga.
Tens de me dizer que doce é que gostas.
Beijinho

smpc83 disse...

Se fosse mais perto até que gostava de ir ver essa peça de teatro, mas como ainda é um pouco longe, fica para a próxima.
Ainda bem que gostaste!!!

Kokas disse...

Ó... EU ADVINHEI!! EHEHE

Eu gosto de todos os doces. Sou um guloso Ana, por isso deixo ao teu critério. :) E fico muito contente por te teres lembrado!

SAbes, que falta fazias aqui. Nós neste jornal nem arquivo temos. Resta o google! :(

Aquele beijinho