quinta-feira, janeiro 03, 2008

EU GOSTO DE HISTÓRIA

quinta-feira, janeiro 03, 2008

Ora cá estamos no novo ano. Com muita chuvinha, muito frio e muito vento também, não se pode dizer que o inverno não chegou. Eu acabei por fazer o "reveillon" sozinha (mais ou menos). A filhota grande quis que fossemos lá jantar e por conseguinte fazer a meia noite. Só que o marido chegou, comeu e depois foi-se sentar no sofá. Escusado será dizer que cinco minutos depois dormia. E como percebi que estava cansado lá condescendi em vir para casa para sua excelência meter-se no vale dos lençóis. O que realmente fez. E aqui a "je" teve a passar a meia noite deitada no sofá a ver televisão. Mas pronto, não me posso queixar, como não estava doente isso já foi uma benesse. A filhota mais nova foi ver o fogo de artifício para a Expo. E cá estamos em 2008.

Mudando de assunto e não tendo nada a ver com o parágrafo anterior vos posso dizer que gosto muito de história e como estamos sempre a aprender tive a curiosidade de ir espreitar ou antes de investigar quem era o autor do pensamento que eu pus no post anterior. E como reza a história é assim:



TIHAMÉR TÓTH (1889-1939)

Teólogo católico, escritor, bispo, professor.
Nasceu em Szolnok, Hungria, em 14 de Janeiro de 1889.
Frequentou escolas primária e secundária nas cidades de Szolnok e Eger.
Fez seus estudos de teologia no Seminário Central de Budapeste e no Augustineum em Viena. Em Viena foi lhe conferido o grau de doutor em teologia.
Foi ordenado sacerdote em 1911.
Foi capelão em Heves, catequista em Gyöngyös e depois professor de teologia na Escola Superior de Teologia em Eger entre 1913-1918.
Foi sacerdote campal em 1914 e 1915.
Docente na Universidade Pázmány desde 1924 e professor titular desde 1925.
Participou das Conferencias Eucarísticas Mundiais de Chicago (1926) e de Dublin (1932).
Foi nomeado bispo auxiliar de Veszprém em 1938 e bispo em 03 de março de 1939.
Faleceu em Budapeste em 05 de Maio de 1939.
Tornou-se famoso em consequência da sua actividade literária. Suas obras foram reunidas em 1936 que resultou uma série de 23 volumes e foram traduzidas para 16 idiomas.

Obras mais importantes
- A secularização e o direito da igreja húngara à sua propriedade (1914)
- O sentido e o sofrimento da vida (1914)
- O homem puro (1919)
- Não bebas! (1919)
- Cuidado espiritual da inteligência (1923)
- O jovem culto (1924)
- O jovem íntegro (1924)
- O jovem religioso 1-2. (1928)
- Rei Cristo (1931)
- Creio na Igreja (1934)

3 comentários:

Capitão-Mor disse...

Ainda bem que gostas de História! Este ano prevejo vários posts sobre esta matéria que me fascina...

smpc83 disse...

Ana tivemos uma passagem de ano idêntica eu também passei a ver tv, familia superstar, o meu homem também já dormia de cansado,e o edu como é muito pequeno não podia ir para a borga com ele devido ao frio e mais coisas que um bébe não pode apanhar. Mas o ano começou bem é o que interessa, desde que haja saúde o resto vem a seguir.
beijinhos

cris disse...

Oi amiga querida! Voltei a ativa hoje, morrendo de vontade de vir tomar o vinho do castelo e me fartar de alegria - viu que inspiração??

Ahhh, aqui o tempo é o oposto, calor, calor e mais calor...mas tá bom, o céu azul faz a gente sonhar mais alto.

Desejo a você, sua família muita saúde, paz, prosperidade em 2008, que vocês tenham muitos motivos pra comemorar e se reunir sempre!

Te amo

Obrigada por estar comigo durante esse ano que passou, ajudando minha vida ficar melhor viu!

O Felipinho fez beicinho pra mandar beijos, deu um tchauzinho e bateu palmas pra você viu. Passou a virada de ano cheio de alegria, todo serelepe. Logo posto umas fotinhas dele.

Um beijão querida, fique com Deus!