quinta-feira, setembro 18, 2008

AS MINHAS MINI FÉRIAS

quinta-feira, setembro 18, 2008

Já cheguei e há muito, mas tenho estado à espera que a filhota tire as fotos da máquina para alindar aqui o burgo. Foram três dias muito porreiros, não cozinhei, iupiiii!!! Vocês não sabem o que é pensar todos os dias o que é que se vai fazer para o almoço e quando já está tudo mais ou menos resolvido e despachado lá se tem de pensar o que se vai fazer para o jantar, e volta tudo ao mesmo. Eu admiro as cozinheiras que gostam do seu trabalho, mas eu faço porque tenho de fazer. Claro que se tiver visitas, aí sim já acho piada, mas o dia a dia, ai é uma rotina danada. Mas lá vamos lá à viagem:

1º Dia
Nada de especial, só o contentamento de sair de casa. Almoçámos em Alcácel do Sal e depois rumámos a sul. Como fomos sem pressa e pela antiga estrada deu para ver a paisagem alentejana, só tive pena de não ter passado por Vila Nova de Milfontes, mas fica para a próxima. Chegámos ao Algarve já quase ao fim da tarde, mas valeu a pena.

2º Dia
Depois da higiene pessoal, pequeno almoço. E tive uma ideia brilhante!!! Falei com o marido e disse-lhe que nunca tinha ido a Ayamonte. Tantas vezes que já fui lá abaixo e nunca tinha atravessado o rio para o outro lado. Não sei porquê, mas ele lá me fez a vontade. Rumámos em direcção a Vila Real de Santo António e barco connosco. Ainda pensei que nos pedissem o Bilhete de Identidade, mas qual quê, não foi preciso nada. Se tivéssemos de fazer asneira fazíamos e ninguém dava por isso. Como eu tinha pegado no mapa e visto como era o terreno por lá disse-lhe logo que gostaria de ir a Isla Canela, que são para aí uns 2 kilómetros mais a sul. Lá fomos. O pessoal gostou imenso e achou piada às janelas recortadas com traço árabe dos edifícios, que 90 por cento são só para o turismo. Eu juro que não desprezaria ali umas fériazitas. Bom, acabámos por almoçar por ali numa bela esplanada e fiquei bem admirada porque a comida estava muito boa e não eram só fritos como é costume deles. Depois do almoço passeámos por ali e voltámos para o barco rumo a Portugal. Quando chegámos ainda fomos a Monte Gordo até à praia, estava uma tarde fantástica, como não levava vestido o biquini fiquei na esplanada com o marido enquanto a filhota e a amiga foram para a água. Soube que nem ginjas, fim de tarde sentada quase a ver o pôr do sol e a beber uma bebidinha bem fresquinha. Depois regresso a casa, que ainda eram uns quilómetrozinhos.

3º Dia
Bom, aqui já começou a bater uma certa tristeza. Era o último dia. Malas feitas, metidas no carro, pequeno almoço tomado e viemos com destino a Portimão para o célebre almoço da sardinha assada ao pé da ponte. Pois é, chegámos a Portimão e o marido andou às voltas para encontrar a zona do rio onde se contram os restaurantes da sardinha assada, mas fomos parar ao Alvor. É que as coisas estão bem mudadas desde a última vez que lá fomos e o marido perdeu-se, mas depois lá fomos outra vez para o rumo certo e encontrámos os tais ditos restaurantes, só que está tão mudado que já não tem tanta piada como antigamente, no entanto, não quer dizer que não esteja melhor, pelo menos tem melhor aspecto, mais limpo e mais funcional. Gostei. Só falei que não tinha piada porque já não tem aquele aspecto tosco, quase de feira, mas pronto, está melhor e é o que interessa. Ui, as sardinhas estavam uma maravilha, só de pensar já comia uma. Depois de almoço, lá viemos com destino a Lisboa, desta vez já pela auto-estrada.
Só foi pena que a filhota tenha perdido a oportunidade de ir ver a Madonna, mas essa já é outra história.

2 comentários:

smpc83 disse...

Eu fico à espera para ver as fotos das tuas mini férias...
Ainda bem que aproveitaste estas mini férias...
beijinhos :)

Evelyne Furtado disse...

E eu fui com você através de seu post delicioso. Bom demais!
Bjs