quinta-feira, novembro 13, 2008

FLORAIS DE BACH

quinta-feira, novembro 13, 2008

Acho que nunca falei aqui sobre os Florais de Bach. Felizmente já são muito conhecidos em Portugal. Os florais são essências extraídas de flores que são vendidas num frasco em líquido e são tomadas em pequenas quatidades. Neste caso não é o médico que receita mas o paciente que avalia o seu estado emocional e compra nas farmácias ou nas ervanárias o que mais se aplica ao seu caso. Se tiver dúvidas pergunta ao seu terapeuta ou há pessoa que estiver habilitada para o fazer tanto na farmácia como na ervanária. Vou aqui contar um pouquinho da história para perceberem o que são os Florais de Bach.
O médico inglês Edward Bach (1886-1936) acreditava que era possível curar todas as doenças, mesmo as incuráveis, achava também que elas eram somente avisos do desequilíbrio da alma. Aos 20 anos entra na Universidade de Birmingham e termina o seu curso com estágio no "University College Hospital", em Londres, em 1912. Além dos diplomas e títulos que obteve ao se formar, recebeu também os títulos de Bacteriologista e Patologista, em 1913 e o diploma de Saúde Pública, em 1914.
Como foi rejeitado na Guerra para fora do país pela sua frágil saúde, ficou a trabalhar neste mesmo hospital no Departamento de Bacteriologia. Entretanto, devido ao seu trabalho incansável teve uma hemorregia ao qual foi sunmetido a uma cirurgia de urgência e foi-lhe comunicado que teria três meses de vida.
Sentindo-se melhor reuniu as suas forças e foi trabalhar para o laboratório passando dia e noite nas suas pesquisas ficando com a mente ocupada e não pensando na sua própria doença. Em pouco tempo estava curado. Foi por esta altura, que conheceu a Doutrina de Hahnemann e seu livro básico: o "Organon da Arte de Curar", escrito mais de cem anos antes do seu tempo. Descobriu a genialidade de Hahnemann, que curava mais guiado pelos sintomas mentais que pelos físicos.
Em 1926, publica com C.E. Wheeler o "Cronic Disease.A Working Hypothesis". Nesta época, os nosódios intestinais, já conhecidos como Nosódios de Bach, eram utilizados em toda Grã-Bretanha e também em vários outros países.
Bach começou então a tentar substituir os nosódios por medicamentos preparados com plantas, e foi a esta altura que utilizou pelo sistema homeopático de diluição e potencialização, duas flores que trouxe de Gales, em 1928. Estas plantas eram Impatiens e Mimulus. Pouco depois também utilizou Clematis. Os resultados foram encorajadores. Também nesta época começou a separar os indivíduos por grupos de semelhança de comportamento, como se sofressem do mesmo problema. Ele mesmo conta que isto aconteceu, depois que foi a uma festa, e ficou a um canto observando as pessoas quando aí teve um "insight". Bach imaginou que deveria existir um medicamento que aliviasse este sofrimento comum a cada grupo de indivíduos.
Em 1930, resolveu largar toda sua rendosa atividade em Londres, o consultório da Harley Street e os laboratórios, para buscar na natureza este sistema de cura que idealizara desde pequeno, e que sentia estar próximo dele. Tinha, então, 44 anos. Partiu para Gales. Ao chegar, descobriu que levara por engano uma mala com calçados no lugar de uma com o material necessário para o preparo de medicamentos homeopáticos: almofariz, vidros, etc. Isto acabou impulsionando-o mais rapidamente na direção da descoberta de um novo sistema de extrair as virtudes medicamentosas das plantas. A homeopatia não estava longe, mas não era exatamente o que procurava. Deixou, portanto, a fama, o conforto e um lugar de destaque na sociedade médica londrina. Antes de ir, queimou tudo o que já tinha escrito até então e deixou o resto do trabalho para ser concluído pelos colegas e auxiliares que trabalhavam com ele.
Foi, no entanto, encorajado pelo Dr. John Clark, diretor do Homeopathic World, um jornal médico homeopático, que colocou seu periódico à disposição para que Bach publicasse suas descobertas. Esta oportunidade foi totalmente aproveitada por Bach. No outono de 1935, descobriu Mustard, o último dos 38 florais. Morreu dormindo em 27 de Novembro de 1936 (ataque cardíaco com 50 anos de idade) na sua casa em Monte Vernon, Grã Bretanha, onde hoje funciona o Bach Centre e onde são colhidas as flores e preparadas as essências.

(Continua)

Fonte: Wikipédia


Aniversariantes do dia
- Linda Christian, actriz mexicana
- Anita Guerreiro, fadista e actriz portuguesa
- Whoopi Goldberg, actriz norte-americana
- Luis Melo, actor e director brasileiro
- Gerard Butler, actor e cantor escocês
- Quim, guarda-redes de futebol, português
- Monique Coleman, actriz norte-americana
- Stella Hudgens, actriz norte-americana

1 comentário:

cris disse...

Oi querida! Ahhh adorei conhecer a história de Bach, já usei florais um tempo atrás, foi muito bom. Dependendo do que a médica falar na proxima consulta, vou começar a tomar de novo. Estou com saudade! Beijão!